Seja bem-vindo! Faça seu login ou cadastre-se
central de atendimento
21 2262-0823
Bandagens e Técnicas de Aplicação

BANDAGENS E TÉCNICAS DE APLICAÇÃO


Editora: EDITORA RUBIO

Especialidade: Cirurgia

ISBN: 9788577710355

Páginas: 232

Publicação: 2009

Edição:

Encadernação: BROCHURA

Disponibilidade: PRAZOS DE POSTAGEM:

* EM ESTOQUE – ATÉ 1 DIA UTIL, após a confirmação de pagamento + Tempo de Transporte
* PAGAMENTO COM BOLETO: Recebemos com 48 hs a confirmação do BANCO.
* PAGAMENTO COM CARTÕES: Até 24 HS da Confirmação.

Informe seu CEP: Não sei meu cep

Sinopse

Este manual preenche uma lacuna noque se refere ao estudo das pouco difundidasataduras e de suas capacidadesterapêuticas, amplamente conhecidasno exterior, abrangendo desde a descriçãodos materiais adequados, das técnicasde colocação e das indicações aosefeitos clínicos decorrentes da corretaaplicação de ataduras.

Sumário

1 História da Compressão
Introdução à história da compressão
Períodos históricos da compressão
2 Introdução
Reflexões sobre a compressão por ataduras e meias
Considerações da suposta antinomia entre ataduras e meias
3 Ataduras
Definição
Classificação das ataduras
Catálogo flebolinfológico TEXSAN
Fabricação de ataduras
Catálogo flebolinfológico PMA
4 Bases Físicas da Compressão
Princípios físicos básicos
Pressão
Compressão
Modos compressivos
Tipos de pressão
Força compressiva
Extensibilidade/elasticidade
5 Ações e Efeitos da Compressão em Patologia
Linfovenosa
Ações e efeitos mecânicos
Ações e efeitos biológicos

6 Bandagens
Preparação da extremidade em que será aplicada uma bandagem
Condições para aplicar as bandagens
Decálogo escrito para o paciente que recebe uma bandagem removível
Vida útil das ataduras
Clipes de fixação
Posições para aplicar bandagens
Posições para o pé e a perna
Posições para o joelho e a coxa
Posição para a área glútea
Posição para auto-aplicação no pé e na perna
Dinâmica da bandagem
Variedade de voltas das bandagens
Conceitos teóricos e práticos para a aplicação das bandagens compressivas
7 Técnicas de Início das Bandagens no Pé
Técnica do pé 1 (TP1)
Técnica do pé 2 (TP2)
Técnica do pé 3 (TP3)
Técnica do pé 4 (TP4)
8 Bandagem Removível
Características
Características da bandagem removível
Técnica para auto-aplicação da bandagem removível
Técnica da panturrilha 1 – voltas regulares ascendentes a 50%
Técnica da panturrilha 2 – voltas regulares ascendentes a 75%
Técnica da panturrilha 3 – imbricado em oito grande
Técnica da panturrilha 4 – imbricado misto: voltas regulares ascendentes em distal e imbricado em oito grande em proximal
– adaptação ao contorno
Técnica da bandagem removível do joelho em oito grande
Técnica da coxa 1 – imbricado em oito grande de distal a proximal
Técnica da coxa 2 – imbricado em oito grande de proximal a distal
Bandagem glútea
9 Bandagem Fixa
Definição de compressão fixa
Características da bandagem fixa
Características da bandagem monoextrato
Modelos de bandagem monoextrato fixa
Bota de Unna original ou clássica
Bota de óxido de zinco segundo a técnica de Fischer
Bota de óxido de zinco ou bota de óxido de zinco-cumarina confeccionada com atadura úmida ligeiramente elástica de uso
imediato
Bota fixa confeccionada com atadura adesiva
Bandagem monoextrato fixa confeccionada com atadura de baixa ou curta elasticidade
Modelo biextrato superposto 1 – duas ataduras de baixa ou curta elasticidade (técnica de Pütter)
Modelo biextrato superposto 2 – atadura de baixa ou curta e grande elasticidades
Modelo biextrato superposto 3 – atadura de óxido de zinco + atadura de curto estiramento
Modelo biextrato superposto 4 – atadura de óxido de zinco + atadura de grande estiramento
Modelo biextrato superposto 5 – atadura de óxido de zinco + atadura adesiva de curto estiramento
Modelo biextrato superposto 6 – atadura de óxido de zinco + atadura coesiva de mediano estiramento
Modelo triextrato para membros inferiores
Bandagem multiextrato dos membros inferiores
Ataduras secas e ataduras úmidas antiedema
Conclusões
Modelo multiextrato 1 – por sobreposição de quatro ataduras secas iguais de baixa ou curta elasticidade para perna
Modelo multiextrato 2 – por sobreposição de uma atadura úmida de óxido de zinco. Cumarina e três ataduras secas de baixa ou curta elasticidade a 40% para pé e perna
Modelo multiextrato 3 – por sobreposição de três ataduras secas de baixa ou curta elasticidade mais uma atadura seca de grande elasticidade bidirecional para pé e perna
Modelo multiextrato 4 – telescopagem por ataduras iguais a 40% de elasticidade para pé e perna
Modelo multiextrato 5 – por aplicação mista de uma atadura úmida de óxido de zinco-cumarina e três ataduras secas de baixa ou curta elasticidade a 40% para pé e perna
Modelo multiextrato 6 – por telescopagem por ataduras secas de igual elasticidade para a coxa
Modelo multiextrato 7 – por telescopagem por ataduras úmidas e secas para a coxa
10 Bandagem Fixa nos Membros Superiores
Considerações
Proteção dos tegumentos
As ataduras de compressão utilizadas no linfedema
Técnicas de bandagem de membro superior
Conselhos para bandagem das extremidades superiores com os dedos comprometidos
Modelos multiextrato para os membros superiores
11 Acessórios dos Meios Compressivos
A camada passiva
Aplicação da camada passiva de algodão ortopédico no membro superior
Aplicação da camada passiva de algodão ortopédico no membro inferior
Aplicação da camada protetora de espuma
Placas de preenchimento de poliuretano
Artefatos protetores de saliências
12 Limites da Compressão
13 Contra-Indicações das Bandagens Compressivas
Contra-indicações absolutas
Contra-indicações relativas
14 Efeitos Colaterais
Dor
Isquemia
Alergia cutânea
Lesões de decúbito
Efeito liga
Constrições
A atadura de compressão não deve causar constrição
15 Bibliografia
Índice

Quem viu este livro também se interessou por: